Como receber e cultivar suas mudas

Manual de cultivo.

           Prezado Cliente da Jardim Exótico,

 

             O (a) Senhor (a) acaba de receber uma caixa com as mudas adquiridas em nossa Loja Virtual.

 

 

 

 

FAÇA O CULTIVO/PLANTIO DE NOSSAS MUDAS ASSIM QUE RECEBA A ENTREGA DE SUA CAIXA EM SUA RESIDÊNCIA.

 

  • A “Jardim Exótico” vende mudas e plantas que são um “produto vivo”. O sucesso no cultivo depende exclusivamente do cuidado por parte de nossos clientes no momento do plantio. Por esta razão solicitamos uma leitura detalhada deste manual de instruções.

 

  • ATENÇÃO: Nossas mudas não são cultivadas em estufas e não utilizamos nenhum tipo de pesticida ou produtos químicos. Nossas mudas e plantas são cultivadas com adubo orgânico e, por esta razão, são plantas mais saudáveis e resistentes, portanto de fácil recuperação e brotação. Pode ser que as folhas cheguem murchas, furadas e até mesmo sem folhas (por conta da poda pré-transporte). Nestes casos basta retirar todas as folhas, seguir as instruções abaixo e a planta naturalmente fará uma nova brotação com folhas saudáveis.

 

  • MUITO IMPORTANTE: É OBRIGATÓRIO O PLANTIO DAS MUDAS EM UMA MISTURA COMPOSTA   60% TERRA PREPARADA (CONHECIDA COMO TERRA PRETA) + 40% DE SUSTRATO. NUNCA AS MUDAS PODEM SER PLANTADAS DIRETAMENTE NO SOLO E TAMBÉM NÃO SE PODE PLANTAR MAIS DE UMA MUDA POR VASO (de 6 litros) ou SACO PLASTICO (de polietileno). 

 

Por favor, siga atentamente os seguintes passos no caso de mudas de árvores frutíferas, árvores que produzem flores, e outras mudas em geral:

 

  • Retire as mudas da caixa cuidadosamente.
  • As mudas cujas raízes são envolvidas por um “torrão de terra” devem ser replantadas mantendo-se o torrão. Por esta razão cuidado ao retirar/desembalar a embalagem plástica que protege o “torrão de terra” para uma melhor preservação das raízes.
  • As mudas também podem chegar em sua residência dento de “tubetes plásticos”. Para retirar as mudas do tubete basta dar algumas batidas na lateral e na parte inferior do tubete, desta forma a muda se desprende do tubete e pode ser puxada com facilidade.
  • Por conta do estresse que as mudas e plantas sofrem no transporte, NUNCA plante a muda diretamente no solo. As mudas devem ser plantadas em um saco de polietileno ou, no máximo, em um vaso de 6 litros. As mudas devem permanecer de 60 a 90 dias nestes “sacos plásticos ou vasos” antes de serem replantadas no solo.
  • Nestes “sacos ou plásticos” use 40% de substrato + 60% de terra preparada. 
  • NUNCA PLANTE AS MUDAS NO MESMO VASO. 
  • Nos 5 primeiros dias, umedeça bastante a terra de manhã e no final do dia.
  • Para ajudar a muda ou planta a moldar-se e adaptar-se ao novo solo, você deve encharcar a terra a cada rega, mas certifique-se que a água não ficará empoçada, ela deve escoar. Se a água não “escoar” as raízes das mudas correm o risco de apodrecimento.
  • Deixar as plantas em “meia sombra”, mas recebendo bastante luz.
  • No caso das “rosas” a situação é diferente. Estas mudas precisam receber diretamente os raios solares, portanto precisam ser deixadas em “sol pleno”. Se não receberem os raios solares diretamente elas ficarão amareladas.
  • O “mangostão” é a única muda que não deve de forma alguma ser exposta diretamente ao sol, mesmo passado o período inicial de 30 dias.
  • O “mangostão” precisa ser cultivado em sombra absoluta por pelo menos 3 anos.
  • A “Rosa do Deserto” deve ser plantada em um vasinho pequeno e em terra preparada + substrato. Nunca plantar em terra argilosa (terra vermelha).
  • Todos os tipos de “cactos” são plantas para cultivo a sol pleno.
  • Devido ao “padrão internacional para exportação”, para preparar as mudas para o transporte precisamos “podar ou retirar todas as folhas” de algumas das espécies com as quais trabalhamos.
  • Outras mudas mais sensíveis podem amarelar ou perder as folhas nos primeiros dias. Em ambos os casos, NÃO SE PREOCUPE, siga corretamente as instruções de plantio que as mudas logo se recuperarão. O ideal é fazer a retirada de folhas secas e murchas, pois desta forma as mudas tem mais forças para a nova brotação.
  • No caso das ORQUÍDEAS de todas as espécies, é importante deixar as raízes encharcadas com água por 14 a 15 minutos. Isso garantirá a hidratação necessária das raízes para que se recuperem do transporte. Obs: Não é necessário molhar as folhas.
  • Cada orquídea deverá ser plantada de acordo com a sua espécie:
  • As “Vandas” tem raízes aéreas e por esta razão é necessário colocá-las em vasos vazados e/ou pendurar com suas raízes soltas. Não colocar nenhum tipo de substrato e nunca “plantar na terra” porque elas gostam de ficar com a raiz solta. Caso as raízes estejam amareladas, regá-las com borrifador pela manhã todos os dias até que a raízes fiquem verdes.
  • Para outras espécies, o plantio pode ser feito diretamente em troncos de árvores, em xaxins, madeira ou outros materiais naturais. Se o local for úmido, regar somente uma vez por semana; se for quente e seco regar 2 vezes por semana.
  • As nossas orquídeas são entregues em vasos com o tamanho adequado para cada muda. A medida que as mudas vão crescendo e as raízes começam a ficam mais expostas, é necessária a mudança para um vaso um pouco maior. Quando as raízes começam a ficar mais expostas mudar novamente para um outro vaso um pouco maior e assim por diante.
  • Podem ser usados vasos de barro (que secam mais rápido) ou mesmo vasos plásticos que mantém a umidade do substrato e das raízes por mais tempo). Em ambos os casos os vãos precisam ter furos na parte interior para o escoamento da água. Ao preparar os vasos é extremamente recomendável que sejam colocados de 2 a 3 cm de pedras no fundo do vaso para uma melhor drenagem da água. Não usar pratos debaixo dos vasos.
  • As orquídeas terrestres devem ser cultivadas com terra vegetal ou húmus.
  • As orquídeas epífitas (que são a maioria), podem viver fixadas em troncos de árvores ou palmeiras.
  • Quando cultivadas em vaso, o substrato mais utilizado é casca de pinus, carvão vegetal, esfagno, chip de casca de coco ou misturas.
  • Ao replantar, é importante cortar todas as raízes secas do vaso, deixando somente as raízes verdes e vivas. Acomodar a muda completando o interior do vaso com substrato, sem apertar as raízes. Se necessário amarre uma estaca para firmar a muda.
  • Nunca cobrir os pseudobulbos e gemas da orquídea com substrato, pois podem apodrecer e não brotar.
  • O excesso de água é a principal causa de doenças pois o apodrecimento das raízes pode até matar as plantas. PÇAs orquídeas podem ficar vários dias sem água, porém se o tempo estiver muito seco, a falta de umidade também pode prejudicar a planta. Nos períodos mais quentes do ano rega-se mais do que nos períodos frios.
  • O ideal é verificar a unidade do substrato com a ponta dos dedos. Nunca molhar se estiver úmido.

Planejando o melhor ambiente para suas orquídeas:

  • As orquídeas podem ser cultivadas em diversos ambientes: estufa, pergolado, varanda, garagem, jardim de inverno, em árvores de tronco rugoso ou palmeiras, desde que sempre recebam claridade adequada. Para cultivá-las dentro de casa, atentar-se à boa luminosidade!
  • Existem orquídeas que preferem mais claridade e outras que preferem sombra. Em geral as “mudas jovens” precisam de mais sombra. “Mudas adultas” e que já floriram podem receber mais luz, mas nunca o sol da tarde direto nas folhas.

 

Segue abaixo orientações especificas para o plantio/cultivo das “SUCULENTAS”.

 

  • O comércio de “Suculentas” vem crescendo no Brasil e no Mundo devido a sua facilidade no plantio/cultivo, beleza natural e facilidade na manutenção e cuidados com as mesmas no dia a dia. Porém o sucesso e a beleza de “sua” ou “suas” suculentas dependem do plantio/cultivo de acordo com as etapas a seguir.
  • Algumas espécies de suculentas que vendemos, são enviadas junto com um pequeno pote de 5 cm. Neste caso o plantio deve ser feito exclusivamente neste pote/vasinho (com terra + substrato) até que as raízes da muda tome todo o espaço do pote, ou seja, quando ela não couber mais no pote. O transporte para um vaso maior somente pode ocorrer quando de fato a muda não couber mais no vasinho enviado.
  • As espécies de suculentas enviadas sem este pote de 5 cm podem ser plantadas/cultivadas em vasos de qualquer tamanho a critério do cliente.
  • Ao retirar cuidadosamente as suculentas da embalagem elas devem ser plantadas em terra preparada na proporção de 60% com mais 40% de substrato. O substrato é encontrado em lojas de produtos agrícolas ou floriculturas.
  • As suculentas NÃO PODEM ser plantadas em terra argilosa (vermelha), terra pedregosa, areia e outros tipos de terras pobres em nutrientes.
  • Ao fazer o plantio/cultivo em vasos é OBRIGATÓRIO que estes vasos tenham pedras no fundo dos mesmos para que possa haver a DRENAGEM do excesso de água.
  • Ao fazer o plantio o cliente deve regar o substrato abundantemente para hidratar a muda. Após essa rega inicial, a próxima rega só deve acontecer quando o substrato se encontrar completamente seco.
  • Como nossas suculentas não devem ficar expostas ao “Sol Pleno’, ao receber as mudas o cliente deve deixar as mudas em local com muita luminosidade.
  • As mudas de suculentas que estão em nosso site com a indicação de “Sol Pleno”, precisam ser adaptadas aos poucos.
  • As suculentas têm as folhas “durinhas” e são muito sensíveis e delicadas. É NORMAL QUE ALGUMAS FOLHAS CAIAM DURTANTE O TRANSPORTE, PORÉM NÃO SE PREOCUPE. BASTA PLANTAR A RAIZ, COBRIR COM A MISTURA DE TERRA + SUBSTRATO, FAZER A REGA INICIAL E AS SEGUINTES COMO DESCRITO ACIMA QUE HAVERÁ UMA NOVA PROTAÇÃO!!!.
  • Em nosso site, cada muda tem sua descrição onde especificamos algumas particularidades de cada espécie, portanto é fundamental que o cliente se atente a estas “descrições especificas” ao realizar a compra.
  • A adubação deve ser feita somente após o primeiro ano de plantio de cada suculenta, pois se for feita antes, a adubação pode queimar as raízes.
  • Normalmente as folhas das suculentas não devem ser molhadas e o excesso de água pode fazer com que as raízes apodreçam e a muda pode vir a morrer.
  • E o que fazer então para regar as suculentas quando estiverem plantadas em vasos (ou vidros) com o acesso difícil para regar as raízes??? Nós sugerimos o uso de um regador ou tubo plástico que contenha um BICO LONGO como na foto a seguir. Desta forma “colocando o bico cuidadosamente entre as folhas” é possível hidratar somente as raízes sem molhar as folhas e garantido que as raízes não fiquem secas, pois SEM ÁGUA NAS RAIZES a suculenta também pode morrer.

 

Exemplo de regador/tubo que pode ser usado.

 

  

Regando entre as folhas.

_______________________________________________________________________________________________________________________________________

Plantio das sementes.

Para iniciar o plantio com sementes devemos seguir uma regra geral: Não enterrar mais do que 3 vezes o tamanho da semente no solo, ou seja, sementes maiores vão mais profundas e menores mais rasas.

Após colocar as sementes no solo, cobri-las bem com terra peneirada, para que torrões de terra não afetem a germinação. Depois, molhe cuidadosamente o solo para dar início ao processo de germinação e observar se as mesmas ficaram cobertas com terra.

Para germinarem, as sementes absorvem a água e começam a inchar para soltar o brotinho. Essa é a fase mais sensível na vida da planta. Nessa etapa, a rega deve ser feita superficialmente sobre o solo, de preferência em forma de névoa ou gotejando com as mãos para que o solo se mantenha úmido, mas sem danificar as sementes. Esse processo deve ser feito todos os dias para um bom desenvolvimento. Evitar a exposição ao sol direto o dia todo somente raios solares e luminosidade.

As regas superficiais devem durar até que os brotos atinjam aproximadamente 5cm de altura, dependendo da espécie. No processo de semeadura é comum colocar mais de 1 semente por área, nestes casos podemos retirar o excesso de brotos mais fracos e deixar somente os mais vigorosos.

Recomendamos que a semeadura seja feita sempre em sementeiras, potinhos ou similares. Quando as plantas estiverem bonitas e saudáveis o transplante pode ser feito para a horta ou vaso definitivo.

Após o transplante faça as regas diariamente para que as raízes possam se adaptar ao novo local.
É importante salientar que cada espécie tem suas particularidades como época de colheita e tempo de germinação, portanto quando for comprar sementes leia a descrição em nosso site com atenção!

 

Acesse e acompanhe a Jardim Exótico pelo nosso Canal do YouTube!. Em nossos vídeos ensinamos como cultivar e cuidar de diversas espécies de plantas!

Atenciosamente,

www.jardimexotico.com.br    

falecom@jardimexotico.com.br

 

Sobre a loja

Viveiro de Mudas RENASEM N° SP-16867/2018 falecom@jardimexotico.com.br Nossos horários de atendimento são: De segunda à sexta - feira: das 8:00 às 13:00 - das 14:00 às 17:00. Não trabalhamos aos sábado, domingos e feriados.

Social
Pague com
  • Pagar.me V2
  • Mercado Pago
  • PagSeguro V2
Selos

BUQUE GIGANTE EIRELI - CNPJ: 28.066.332/0001-98 © Todos os direitos reservados. 2021