Manga Tommy p/ Vasos - Muda Enxertada - PRODUZ EM VASOS

Código: KZ3DJFAJD
R$ 149,80
até 4x de R$ 37,45 sem juros
ou R$ 134,82 via depósito
Comprar Estoque: Disponível
  • R$ 134,82 Depósito Bancário
    • 1x de R$ 149,80 sem juros
    • 2x de R$ 74,90 sem juros
    • 3x de R$ 49,93 sem juros
    • 4x de R$ 37,45 sem juros
    • 5x de R$ 32,70
    • 6x de R$ 27,64
    • 7x de R$ 24,03
    • 8x de R$ 21,33
    • 9x de R$ 19,23
    • 10x de R$ 17,55
    • 11x de R$ 16,18
    • 12x de R$ 15,04
* Este prazo de entrega está considerando a disponibilidade do produto + prazo de entrega.

Manga Rosa popular no Nordeste e no Centro-Oeste brasileiro, o nome vem da cor avermelhada e rosada da casca. O fruto é grande e arredondado e é muito usado para o consumo in natura ou em suco.

Manga Espada um dos tipos de manga mais antigos no Brasil, o fruto da manga espada é comprido e de casca esverdeada. A grande produção e o preço reduzido fazem dessa a manga mais consumida no país, frutos com 400 gramas em media.

Manga Tommy Atkins é a manga mais cultivada no Brasil e a mais exportada no mundo todo. De acordo com um estudo publicado na Revista Brasileira de Fruticultura, de 2002, essa variedade representa 79% da área plantada no Brasil. A casca mistura tons de vermelho, rosa e amarelo quando o fruto está maduro, tem fibras bem finas e polpa firme e bem doce.

Manga Ubá é variedade brasileira originada da cidade de Ubá, MG, sabor excepcional, muito produtiva mas não regular. É a principal variedade para produção de suco no Brasil, frutos com 125 gramas em média.

Manga Bourbon é uma variedade tradicional, muito antiga, de sementes poliembriônicas foi multiplicada através de sementes por todo o Brasil. Cor verde amarelada, ótimo sabor, muito suscetível a todas as doenças. Tem variabilidade na população. Alguns clones produzem fora de época.

Manga Haden é filha da Mulgoba, selecionada na Flórida em 1.910, sendo portanto uma variedade quase centenária. Foi introduzida no Brasil em 1931. É padrão de beleza, moderadamente fibrosa e sabor doce.

Manga Van Dyke é cultivar americana, de pais desconhecidos, selecionada em Miami, Flórida, propagada comercialmente na década de 50 e introduzida no Brasil na década de 60. É precoce, resistente à antracnose, frutos pequenos em média com 450 gramas, muito atrativos, excelente sabor, boa de prateleira, com 80% de rendimento de polpa.

Manga Palmer, de pais desconhecidos, foi selecionada em Miami, Flórida, EUA e descrita em 1949. Foi introduzida no Brasil na década de 60 e se adaptou muito bem, tornando-se junto com a Tommy Atkins uma variedade dominante, não possui fibras e bem doce.

Manga KEITT é filha da Haden que é irmã de Tommy Atkins, plantada em 1939 em Homestead, Flórida e foi introduzida no Brasil na década de 60, junto com a Palmer, Van Dyke, Irwin, Rubi e outras americanas. É a variedade mais tardia. É manga grande e as frutas são mais coloridas. Frutos grandes com até 800 gramas, sem fibra e doce.

Manga KENT é filha da Brooks descrita em 1.945 na Flórida, EUA. Introduzida na década de 60. É de ciclo semi tardio igual a Palmer. Frutos grandes de 600 gramas. É uma das preferidas pelo mercado Francês, os frutos são muito doce.

Manga BOURBON VERMELHA é uma variedade brasileira selecionada pelo senhor José Paulo Stein, de Limeira, SP. Resistente à antracnose, ótimo sabor, pode ser comida com casca, ciclo semi-tardio. A penca precisa de desbaste e os frutos são frágeis

 

Obs: 

- Tamanho da muda com no mínimo 40cm

- Mudas ENXERTADAS, PRODUZ EM VASOS DE 60 LITROS OU MAIS.

- Tempo para produzir entre 1 a 2 anos após o plantio

*Imagens principais meramente ilustrativas equivalente à um exemplar adulto da mesma espécie comercializada, já estabelecido, florindo ou frutificando.

Produtos relacionados

R$ 149,80
até 4x de R$ 37,45 sem juros
ou R$ 134,82 via depósito
Comprar Estoque: Disponível
Pague com
  • Depósito Bancário
  • PagSeguro
Selos

Camila Alegre - CNPJ: 15.235.447/0001-17 © Todos os direitos reservados. 2016