Orquídea Dendrobium densiflorum

Frete Grátis
Código: MJV3SGUWJ
Ops! Esse produto encontra-se indisponível.
Deixe seu e-mail que avisaremos quando chegar.

Nome científico: Dendrobium Densiflorum 

A orquídea Dendrobium densiflorum é nativa do Himalaia. É comum que hoje se encontre essa espécie como Callista densiflorum, de acordo com uma nova revisão. Embora toda a folhagem e os grossos brotos sejam realmente muito bonitos, quem dá um verdadeiro espetáculo é a floração, que libera longos cachos de muitíssimas flores amarelo-vivo.

Tamanho da muda com aproximadamente 10 cm.

Dendrobium é um dos gêneros mais numerosos e populares que encanta muitos orquidófilos pela sua rusticidade, delicadeza, cores e formas das flores. Esse nome deriva de duas palavras gregas: dendros (árvore) e bios (vida) = vida sobre as árvores, o que significa que a maioria de suas espécies é epífita. As flores saem da lateral dos bulbos através de gemas de brotação, que servem tanto para emitir flores, como também para brotação de "keikes" (em havaiano significa "bebê"), os quais podem originar novas plantas. A partir do outono é necessário observar se os bulbos estão vigorosos, pois se estiverem murchos precisam de água. Tem sua floração do inverno até a primavera. No inverno a planta entra em estado de dormência.

Por ser originária da Ásia tropical e subtropical, a maioria dos Dendrobiuns aprecia regiões de clima tropical, e por esse motivo se adaptaram bem às condições brasileiras. Não suporta exposição a geadas e ventos fortes.

Quase todas as espécies de Dendrobium gostam da luz natural intensa para que possa se desenvolver de forma saudável sem pintas nas folhas. Algumas espécies requerem exposição maior ao sol para florir. Aprecia ser cultivada em vaso de barro ou em tronco de árvores. Deve ser irrigada duas vezes por semana caso ela esteja em substrato. Deve apenas rega-la para deixar o solo úmido, nunca encharcado. O substrato para a Dendrobium são: Casca de pinus, chips de coco, pedaços de carvão ou Esfagno. A fertilização é algo importante para quase todo processo de crescimento, menos na floração. Utilize fertilizantes que tenham nitrogênio. Faça a remoção das flores secas da Orquídea para dar maior força ao reflorescimento e assim a planta irá se manter num estado de saúde adequado. A adubação pode ser feita com adubo orgânico ou adubo liquido próprio para orquídea. Mas cuidado para não adubar demais! As orquídeas possuem metabolismo muito lento e o excesso de fertilizante pode acabar salinizando o substrato. Quando o adubo é líquido e bem diluído pode ser adicionado a cada 15 dias. E se for sólido: a cada 3 ou 4 meses.

ATENÇÃO
*Nossas mudas não são enviadas com vasos, não são enviadas com frutos, não são enviadas com folhas, (pois sofrem poda pré transporte) E NÃO são plantas adultas.
*Imagens principais meramente ilustrativas equivalentes a um exemplar adulto da mesma espécie comercializada, já estabelecido, florindo ou frutificando. 

  Manual de procedimento inicial 

            

Sobre a loja

Viveiro de Mudas RENASEM N° SP-16867/2018 falecom@jardimexotico.com.br Nossos horários de atendimento são: De segunda à sexta - feira: das 8:00 às 13:00 - das 14:00 às 17:00. Não trabalhamos aos sábado, domingos e feriados.

Social
Pague com
  • Mercado Pago
  • PagSeguro V2
  • PagSeguro V2
Selos

BUQUE GIGANTE EIRELI - CNPJ: 28.066.332/0001-98 © Todos os direitos reservados. 2021