Orquídea Bulbophyllum Louis Sander - Adulta

Código: 9Q4J5VYX3
Ops! Esse produto encontra-se indisponível.
Deixe seu e-mail que avisaremos quando chegar.

Nome científico: Bulbophyllum Louis Sander

A Bulbophyllum Louis Sander é uma espécie originárias da Ásia, é um híbrido entre as Bulbophylluns longissimum e a ornatissimum. Cultiva-se como a maioria das espécies deste gênero, como orquídea epífita, mas adapta-se bem em vasos. É importante estar em ambientes sombreados. Tem como característica curiosa o fato de exalar forte odor durante o dia, a fim de atrair insetos polinizadores. E possui uma linda flor de cor rosa de até 12 cm. Planta ideal para troncos de árvores ou para vasos suspensos para composição de projetos de jardins verticais.

Tamanho da muda com aproximadamente 15 cm. (Planta enraizada na terra, não é de corte)

Bulbophyllum é o gênero mais vasto e um dos mais complexos dentre as orquídeas, com cerca de duas mil espécies bastante diversas, distribuídas pelos trópicos de todos os continentes com predominância nos sudestes da África e da Ásia. Esse nome advém da latinização de duas palavras gregas, a primeira que significa "bulbo", "tubérculo", "raiz carnuda"; e a segunda que significa "folha". Isso porque a primeira planta descrita desse gênero possuía as folhas bastante espessas, em forma bulbosa.

Normalmente o labelo dessas plantas é bem colorido e imita insetos da região em que ocorrem. Na maioria das espécies, a base do labelo é apenas levemente presa ao resto da flor de modo que pode mover-se com a mais leve brisa, assim atraindo insetos polinizadores. Esta espécie aprecia regiões de clima subtropical, ameno a quente, de 16ºC até 25ºC graus de máxima. Acima disto, deve-se aumentar a umidade e a ventilação do local onde são cultivadas.

O cultivo desta espécie é bastante simples. Aprecia boa ventilação, umidade e muita luz indireta. O substrato ou musgo deve estar sempre úmido, porém nunca encharcado. O cultivo deve ser feito em vaso de sua preferência (ideal que seja de barro com furos) recomendamos usar o substrato de xaxim de palha de coco, e colocar camadas de pedras, carvão, casca de pinus ou fibra de coco, o importante é não colocar um substrato que retenha água. Garanta que seu substrato cubra apenas a raiz. Cuide também na hora de regar, não regue por cima das flores. Essas orquídeas são suscetíveis a doenças causadas por fungos como a ferrugem, o que pode ser combatido com fungicidas específicos, sendo conveniente consultar um agrônomo. Regue duas vezes na semana em épocas mais quentes. E 1 vez na semana nas épocas frias.  Regue preferencialmente pela manhã. É importante evitar excesso de água quando as hastes florais começarem a aparecer, assim não perderá os botões. Faça a remoção das flores secas para dar maior força ao reflorescimento e assim a planta irá se manter num estado de saúde adequado. A adubação pode ser feita com adubo orgânico. Já o fertilizante deve ser com potássio ou fósforo. Mas cuidado para não fertilizar demais! As orquídeas possuem metabolismo muito lento e o excesso de fertilizante pode acabar salinizando o substrato. Quando o adubo é líquido e bem diluído pode ser adicionado a cada 15 dias. E se for sólido: a cada 3 ou 4 meses.

ATENÇÃO
*Nossas mudas não são enviadas com vasos, não são enviadas com frutos, não são enviadas com folhas, (pois sofrem poda pré transporte) E NÃO são plantas adultas.
*Imagens principais meramente ilustrativas equivalentes a um exemplar adulto da mesma espécie comercializada, já estabelecido, florindo ou frutificando. 

  Manual de procedimento inicial 

            

Sobre a loja

Viveiro de Mudas RENASEM N° SP-16867/2018 falecom@jardimexotico.com.br Nossos horários de atendimento são: De segunda à sexta - feira: das 8:00 às 13:00 - das 14:00 às 17:00. Não trabalhamos aos sábado, domingos e feriados.

Social
Pague com
  • Pagar.me V2
  • Mercado Pago
  • PagSeguro V2
Selos

BUQUE GIGANTE EIRELI - CNPJ: 28.066.332/0001-98 © Todos os direitos reservados. 2021